#013 Gustavo Ribeiro, cobrindo o Brasil para estrangeiros

Formado, sem emprego, sem muitos contatos no mercado, Gustavo Ribeiro não pensou duas vezes. Ele fez uma lista e ligou para editores e diretores de vários veículos de Brasília, onde morava. Conseguiu assim uma vaga na Veja.

“Disse para a a secretária que queria falar com o diretor de redação. Só disse meu nome, não falei quem eu era, nem que eu estava procurando emprego. Aí ela passou a ligação, conversei com ele. Dali a uma semana, ele me ligou me oferecendo um frila. Depois apareceu uma vaga e ele me chamou”.

Depois de uma temporada na França, percebeu que havia demanda para cobertura de Brasil no exterior. Com um grupo de sócios, lançou o site plus55, em inglês, mas a primeira empreitada não deu muito certo e a pareceria se desfez.

“Era um site gratuito, com várias matérias por dia. Havia uma diferença de visão. Eu acreditava que deveríamos falar para menos pessoas, mas falar para um público que estivesse mais propenso a pagar pelo conteúdo”.

Gustavo manteve, no entanto, a convicção de que havia estrangeiros para consumir notícias sobre o Brasil em inglês e lançou o The Brazilian Report. O site conta com assinaturas e vende conteúdos específicos. Em menos de um ano, o negócio está melhor do que ele havia previsto:

“A empresa se divide em dois ramos bem separados: a cobertura jornalística  e a produção de conteúdo para publicações de clientes. 80% da nossa receita vem desse conteúdo terceirizado, mas o que dá tesão de fazer é os outros 20%, o conteúdo para o site, a newsletter, o podcast“.

Ele pretende aproveitar que o The Brazilian Report está num bom momento para investir mais na parte comercial e conseguir mais assinantes. O objetivo é fazer do site uma fonte de receita mais relevante para a empresa.

“Eu acho que antes de empreender, o sujeito deve ter alguma experiência no mercado. Para mim, o grande desafio não é a vontade de empreender, mas a burocracia. A nossa formação, de jornalista, não oferece nada nesse sentido”.

Assine (de graça) no seu aplicativo de podcast preferido:

AnchorApple PodcastsCastBoxDeezer iHeartRadioOvercastPlayerFMPodTailTuneInRadioPublicSoundCloudStitcher RSS

É movido pela curiosidade e virou jornalista só para saber das coisas antes dos outros. Adora contar e ouvir histórias e é um entusiasta de podcasts. Trabalhou 12 anos na CBN, onde fez de tudo (mesmo) e foi de estagiário a gerente de jornalismo. É mentor do BRIO, dá aula na PUC e está estudando chinês: já sabe falar 我不会说中文. Mora no Rio e não vê alternativa fora do jornalismo. Fale com ele.