#004 Fred Melo Paiva, de bancário às principais redações do país

 Como ouvir:

Assine (é de graça) no seu aplicativo de podcast preferido.

Apple Podcasts SoundCloudCastBoxTuneInStitcheriHeartRadioPodTail RadioPublicPlayerFMOvercast RSS

Este episódio:

Fred Melo Paiva era bancário em Belo Horizonte quando passou para o curso Abril de jornalismo e se mudou para São Paulo para trabalhar na Playboy. A revista estava em seu auge nos anos 1990 e tinha uma redação composta por grandes nomes da imprensa.

Ele aproveitou tudo o que conseguiu dos mestres que encontrou na redação, gente a quem ele recorre até hoje nos grandes momentos da sua vida profissional. “O encontro com essas pessoas na Playboy foi decisivo na minha carreira. São mestres que eu levei para a vida”.

Em um ano na revista, não publicou nenhuma matéria: “No início, na Playboy, eu editava a seção de dúvidas dos leitores. Havia uma fila que precisava ser respeitada. Hoje é mais fácil para um repórter iniciante publicar, mas a vida dele está mais difícil”.

Fred também fala de sua experiência como diretor de redação da Revista Trip e relembra o editorial de moda com detentos do Carandiru. Na Veja, uma reportagem sobre a fuga de cubanos para Miami quase lhe custou o emprego.

Mais sobre Fred Melo Paiva:

O Infiltrado, no History Channel

Cidade Ocupada – TV Gazeta – Ocupações:

Cidade Ocupada – TV Gazeta – Raio Gourmetizador:

É movido pela curiosidade e virou jornalista só para saber das coisas antes dos outros. Adora contar e ouvir histórias e é um entusiasta de podcasts. Trabalhou 12 anos na CBN, onde fez de tudo (mesmo) e foi de estagiário a gerente de jornalismo. É mentor do BRIO, dá aula na PUC e está estudando chinês: já sabe falar 我不会说中文. Mora no Rio e não vê alternativa fora do jornalismo. Fale com ele.